Fique atento!

Patologias – Sistema Light Steel Frame – como evitar?

Parte 1

Quando vamos construir uma casa de alvenaria, parte importante do processo é a contratação de um engenheiro civil para calcular as estruturas do projeto a ser construído. É esse profissional que vai garantir toda a segurança da sua construção e assim também ocorre quando optamos pelo sistema de construção em Light Steel Frame!
O engenheiro calculista vai analisar todas as características do seu projeto e indicar a estrutura a ser utilizada.

Grande parte das patologias observadas no sistema construtivo Steel Frame, dá-se devido a erros nos memoriais de cálculos das estruturas metálicas auxiliares, ou até mesmo e ainda mais grave, na falta de projeto detalhado. Consequentemente, isso gera boa parte das patologias em placas cimentícias.
É muito importante também saber que há diferenças entre as estruturas de instalação de Drywall e placas cimenticias. As estruturas auxiliares do sistema Drywall, utilizam aço na espessura #0,50, que atende plenamente a norma NBR 15217 / 09, no entanto, essas têm espessura muito fina para receber placas cimentícias, que não devem ser instaladas em aço com espessura inferior a #0,80mm, devido aos coeficientes de trabalho inerentes ao fibrocimento. Os usos de estruturas inadequadas podem causar abaulamento, empenas, trincas e fissuras em juntas de dilatação e parafusos.
Vale ressaltar que para as estruturas auxiliares em aço LSF (Light Steel Framing), é recomendado que no “mínimo” atendam o seguinte: Aço estrutural ZAR 230
Revestimento em Zinco Z 275 g / m², nas espessuras de #0,80 mm – norma NBR 6355/03 e
NBR 14762/01.

Portanto, fique atento aos materiais indicados pelo seu engenheiro responsável
pela obra e certifique-se junto aos seus fornecedores e prestadores de serviço que eles
estão seguindo as orientações dos fabricantes.
As recomendações acima e as placas cimenticias NTF Infibra serão parceria de
sucesso em sua obra!